Seminário Aborda Tecnologia Social para o Desenvolvimento Sustentável e sua Contribuição à Agenda 2030

08/08/2023

Victor Miranda, Vinicius Ameixa e Ascom Fiocruz Amazônia

No âmbito dos Diálogos Amazônicos, que aconteceram no Hangar- Convenções e Feiras, em Belém, foi realizado o seminário o “Papel Estratégico das Tecnologias Sociais para o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Amazônia”. O evento reuniu renomadas instituições e autoridades para discutir o valor do conhecimento científico e seu papel fundamental na busca por um futuro sustentável.

Promovido pela Fiocruz, o Museu Emílio Goeldi, Instituto Mamirauá, Saúde Alegria e Universidade Rural da Amazônia (UFRA), o seminário contou com a presença do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, e do ministro de Desenvolvimento e Assistência Social, Wellington Dias.

O foco central das discussões recaiu sobre a importância do conhecimento científico na consecução de uma agenda sustentável. O prefeito Edmilson Rodrigues enfatizou a valorização do saber científico e instou a um maior investimento na produção técnico-científica. Ele salientou que a busca pelo conhecimento é uma ferramenta para tornar o mundo mais humano e contribuir com a evolução da sociedade.

O evento também foi uma oportunidade para debater os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A intenção desses objetivos é enfrentar os desafios de desenvolvimento enfrentados por pessoas no Brasil e em todo o mundo, promovendo um crescimento global sustentável até 2030. O ministro Wellington Dias enfatizou a necessidade de envolver cientistas e acadêmicos na busca por soluções para impulsionar a Amazônia e o Brasil em conformidade com os princípios da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele destacou que essa colaboração é fundamental para atingir os objetivos estabelecidos.

O seminário sobre o Papel Estratégico das Tecnologias Sociais para o Alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável não apenas consolidou a relevância da ciência para a sustentabilidade, mas também uniu forças de diferentes instituições e lideranças em busca de um futuro mais promissor e equilibrado para a Amazônia e para todo o planeta.

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) também marcou sua participação no evento Diálogos Amazônicos, em Belém (PA), com o pré-lançamento do livro intitulado “A saúde indígena nas cidades: redes de atenção, cuidado tradicional e intercultural”. A obra é fruto do trabalho realizado junto aos povos indígenas no Brasil, com uma atenção especial àqueles que vivem em contextos urbanos, sendo fundamentada na experiência do Projeto Manaós: Saúde Indígena no Contexto Urbano.

O evento, que aconteceu na manhã de sábado (5), antecedeu a Cúpula da Amazônia, que acontece entre hoje (8) e amanhã (9) na capital paraense. Acompanhe ao vivo: https://www.youtube.com/watch?v=uD7tW-gHbfI&ab_channel=Lula

Durante o painel sobre Plano de Saúde da Amazônia Legal, realizado como parte do Diálogos Amazônicos, o pesquisador em Saúde Pública da Fiocruz Amazônia, Rodrigo Tobias, apresentou o Projeto Manaós e seu impacto na saúde indígena em contextos urbanizados. O evento contou com a participação de autoridades como o secretário Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Vanderson Brito, e o assessor especial da ministra da Saúde, Nísia Trindade, Valcler Rangel, além de representantes de várias instituições acadêmicas e de pesquisa, incluindo Fiocruz Amazônia, Fiocruz Rondônia, Universidade Federal do Pará, Universidade do Estado do Pará, Instituto Emilio Goeldi e Instituto Evandro Chagas.


Foto: Fiocruz Amazônia.

Através desse esforço conjunto, o evento não apenas destacou o papel crucial da saúde indígena nas cidades, mas também demonstrou o comprometimento das instituições com a construção de políticas mais inclusivas e efetivas para os povos indígenas, visando garantir seu bem-estar e qualidade de vida nas áreas urbanas.

Leave a Reply

53 − = 47